HOME HISTÓRIA NOTÍCIAS EVENTOS VÍDEOS WHAT'S UP? CALENDÁRIO RESULTADOS ENTREVISTAS HINO DO ZZ
 
ORGULHO DO NORDESTE
Saímos um pouco do nosso estado e fomos a Maceió-AL, onde encontramos o Joaquim, excelente botonista, vice-campeão brasileiro e, acima de tudo um grande caráter. Ele nos fala que, como toda criança, começou a jogar botão no tradicional leva-leva. Ficou afastado por um bom tempo e em 2004 voltou na regra dos 12 toques onde, segundo ele, os pernambucanos Armandinho e Pena foram fundamentais. Nesse mesmo ano foi ao Rio de Janeiro para assistir ao campeonato brasileiro e se tornou um grande admirador dessa regra que, conforme costuma dizer, é a que mais parece com o futebol. Na cidade maravilhosa conheceu o Reynaldo Antunes ( do BOLAEBOTAO) que o orientou sobre as características dos botões, tais como material, altura, ângulo, etc...Não demorou e logo se tornaram grandes amigos. Em 2005 na cidade de Curitiba, Joaquim conquista o vice-campeonato brasileiro na série bronze. No ano de 2007 foi mais além e ganha o campeonato brasileiro nessa mesma categoria, jogando a final contra o seu amigo e orientador Reynaldo. Isso lhe proporcionou uma imensa alegria, pois sabia que, com todo o respeito, naquela ocasião vencia um dos maiores craques desse esporte. Nesse mesmo ano conquistou o oitavo lugar da Copa Brasil, torneio que envolve a nata do futemesa. As conquistas não pararam por aí. Em maio deste ano, Joaquim vai a Blumenau e, para orgulho de todos nós nordestinos, conquista o vice-campeonato brasileiro na série ouro.Fez a partida final com o paranaense Nilson. Ele diz que ficou tão feliz que nem viu o tempo passar. Quando caiu na real o jogo tinha acabado e o Nilson era campeão. No seu currículo ainda consta o ALAGABUMCO de 2006(torneio que envolve atletas de Pernambuco e Alagoas)e diversos títulos estaduais. Mas para ele a sua grande conquista são os muitos amigos que fez jogando botão. Então perguntamos qual era o seu maior ídolo nesse esporte. E ele não cita nomes. Joaquim tem como ídolo todo e qualquer botonista que jogue por divertimento, mas com honestidade, respeito e dedicação.Ele faz questão de citar os fabricantes de botão: Seu Marcelino (um avô), Pexe (é assim mesmo que se escreve), Seu Lorival e Reynaldo Antunes, considerando todos como grandes amigos. Os botonistas caruaruenses, sem citar nomes, também foram alvo de seus elogios. Joaquim acha que a grande revelação do futebol de mesa nesses últimos quatro anos foi o pessoal de Caruaru, não só na parte técnica bem como no espírito de parceria e desenvolvimento do FUTEMESA. Ele porém lamenta a pequena divulgação do nosso esporte.Para Joaquim o futebol de mesa é um esporte nobre, onde somos juízes de nossa conduta e nos dá a oportunidade de conhecermos a nós mesmos pelos nossos atos na mesa de jogo. Sua grande tristeza é ver poucas crianças dedicadas aos esportes.Falou, mestre! Vamos procurar uma maior divulgação prezando pela máxima desse esporte que é FAZER AMIGOS. Good,Joaquim. Good...
  27/09/2018 - HELP PLEASE
  19/09/2018 - ASSIM É A VIDA...
  28/08/2018 - HOJE É DOMINGO...
  09/08/2018 - QUERO MEU ZEKACECH
  12/06/2018 - É MESMO????
  09/03/2018 - ETAPAS DO PE/2018
  22/01/2018 - Novidades
  20/09/2017 - RECORDAR É VIVER...
  31/08/2017 - EU BEM QUE FALEI
  07/07/2017 - MON DIEU!
  22/06/2017 - ISTO É BOM DEMAIS
  21/05/2017 - POR QUE NÃO?
  16/05/2017 - BOM, MAS CANSA
  10/03/2017 - ENFIM...
  13/02/2017 - VISÕES...
  12/02/2017 - COPA PE 2017