HOME HISTÓRIA NOTÍCIAS EVENTOS VÍDEOS WHAT'S UP? CALENDÁRIO RESULTADOS ENTREVISTAS HINO DO ZZ
 
AKILES CUSTÓDIO


O nosso entrevistado de hoje é o Akiles, grande botonista pernambucano e um dos feras desse esporte. Ele não gosta que o chamemos de fera, acha mais apropriado o termo elite para definir aqueles que realmente merecem destaque. Fera ou elite, o certo é que esse cara bate um bolão e o nosso esporte tem que reverenciá-lo por tudo que já fez em prol do futemesa. Ele está afastado, porém promete voltar em grande estilo e para isso já recebeu o convite da AABB Caruaru.Todos estamos torcendo pelo seu retorno. Mas vamos ver o que ele tem a nos dizer.

Há quanto tempo você joga botão e como tudo começou?

- Comecei quando era criança em Arapiraca-Al. Eu organizava os torneios e o legal era os troféus fabricados com tampas de garrafa e dosadores de bebidas. Depois passei um tempo afastado e não me lembro exatamente quando comecei a jogar aqui em Pernambuco. Acho que foi ano 2000, na Associação de Afogados.

Por que se afastou das competições? Está pensando em voltar?

- Eu me afastei por vários motivos, um deles pessoal. Entretanto, somando-se as picuinhas e desrespeito por quem pretende fazer o FM crescer resolví dar um tempo. Gosto muito de jogar botão, porém estava me fazendo mais mal do que bem. É claro que penso em voltar. Penso e vou voltar.

Quais as suas maiores conquistas e decepções nesse esporte?

- Minhas maiores conquistas são as verdadeiras amizades que o FM me trouxe, pois eu sempre seguí o lema: FUTEBOL DE MESA, UM ESPORTE QUE FAZ AMIZADE. Quando falamos em títulos, confesso que ganhei poucos,porém sempre estive entre os primeiros na minha categoria.Quanto a decepções digo-lhe que esse esporte é tão maravilhoso que nunca me trouxe decepções.Entretanto, em alguns momentos eu fico triste de ver o quanto o esporte em nosso Estado é pequeno diante do número de apreciadores e adeptos do FM.

Qual ou quais são os seus ídolos nesse esporte?

- Possso citar dois nomes. O primeiro é o de Armandinho que representa o futebol de mesa em Pernambuco pelo tempo que pratica e por ser respeitado nacionalmente. O segundo é o de Humberto Securão. Este sim um verdadeiro botonista em todas as regras. Solidário, técnico e respeitador. Ele nem precisa estar na mesa pra ser um verdadeiro FERA.

(Parece que ele aderiu ao termo)

Por falar em solidário, respeito, etc... você acha que, realmente, o futebol de mesa tem como finalidade principal FAZER AMIGOS?

- Veja bem: isso depende e muito de quem está praticando.Falei anteriormente que o lema é esse, porém por ser um esporte individual as pessoas misturam problemas pessoais com o objetivo natural de todo jogo que é vencer. Isso leva algumas pessoas a esquecerem da ética. Mas o futebol de mesa não é só isso.Portanto deveria ser tratado com mais seriedade, tanto pelos praticantes quanto pela sociedade, pois ele é capaz de desenvolver a capacidade motora e a concentração, além de gerar a sociabilidade entre os praticantes. Tudo isso seria muito interessante se fosse desenvolvido nas crianças através desse esporte.

(falou bonito!!!!)

Você considera que os jogadores mais antigos tentam incentivar aqueles que estão começamndo?

- Esse é o grande problema aqui em Recife. Tem gente que não precisa mais provar que sabe jogar.Essa gente deveria se preocupar com a continuidade, no entanto ainda estão a todo custo em busca de mais um troféu para sua estante.No meu blog, certa vez, uma pessoa os denominou de DINOSSAUROS DO BOTÃO. Verifique por exemplo que a grande força do futebol de mesa na atualidade é o pessoal de Caruaru, levando-se em consideração o número de participantes.

Verificamos que aqui em Pernambuco os campeões são sempre os mesmos.Não considera isso enfadonho? O que fazer para equilibrar isso?

- Isso ocorre justamente pela falta de renovação. Não só é enfadonho como se torna desestimulante. Naturalmente se apostarmos na renovação irão surgir novos talentos. Conheço muita gente boa que joga em casa e nunca participou de competições. Esse pessoal com certeza faria ferida em alguns veteranos, mas os campeões não têm TEMPO pra ensinar e levar o futebol de mesa para outros ambientes, as escolas por exemlo.

Por falar nisso, por que você criticou tanto o Campeonato do ano de 2009?

- Parece até um desrespeito às pessoas que conquistaram os títulos, mas não é isso. Veja só: um campeonato pernambucano feito com menos de dez participantes por etapa, isso na categoria adulto, só prova o quanto está sendo pequeno o FM em nosso Estado diante da potencialidade que existe. Isso é a prova que algo está errado. A Federação não deveria ter deixado isso acontecer. Ela poderia ter criado uma outra competição ou usado o ano para divulgar o nosso esporte e assim conseguir novos adeptos.

Ainda continuando sobre críticas, por que você não gosta quando usamos o termo FERAS com relação àqueles jogadores que são considerados de ELITE?

- Nada contra a denominação, apenas são coisas diferentes. FERA é aquele que joga muito. Não tem que ser necessariamente campeão ou estar participando das competições da Federação. Já os jogadores de elite são aqueles que estão entre os melhores ranqueados de cada categoria nas competições oficiais.

- Qual a sua opinião sobre o futebol de mesa em Pernambuco? Você acha que estamos no caminho certo? Acha que é bem divulgado?

- Por tudo que já passei, NÃO...

Por que a regra dos 12 toques não tem uma divulgação efetiva no site do Futebol de Mesa News, visto no Mundo inteiro?

- Agora, fiquei confuso. Sempre achei que a regra dos doze toques tinha destaque nesse site. O que açho é que diante de outros Estados como São Paulo, Santa Catarina e Rio, Pernambuco deixa a desejar pela falta de notícias e renovação. Digo isso com propriedade pois antes eu era o correspondente do mesmo.

Nossa Federação está engajada em prol do futebol de mesa como um todo, independente de regra?

- Não posso falar muito da Federação pois estou afastado das competições. Posso dizer, entretanto, que entre os dirigentes existe uma divisão de preferências o que atrapalha muito o fortalecimento do esporte.

O que fazer para melhorar o clima entre comandantes e comandados? Haveria comandante sem comandados?

- E existem comandados? Só conheço os comandantes! Quando estava engajado nas competições eu sempre colaborava com a organização dos eventos, mesmo sem fazer parte da Federação. Fazia porque queria ver o esporte crescer. Participei de algumas reuniões e, na verdade, o que acontecia era um fórum de discussão entre comissão e quem desejasse colaborar.

Você diferencia o jogador de botão do botonista?

Vou tentar ser direto. O jogador de botão tem um time, uma palheta e joga apenas por resultado. Tem medo de inovar pois o risco de perder é grande. E isso é tudo que não deseja.
O botonista e aquele cara que gosta de praticar o esporte, sendo o resultado uma consequencia de fatores. Ele adora um time novo; vive testando novas palhetas e novos times na procura da perfeição. A parte lúdica, na maioria das vezes, é mais importante. É um verdadeiro apaixonado.

Vamos pra um jogo rápido

Quem é o melhor jogador de botão em Pernambuco?

- Jogador de botão? Prefiro não opinar, mas botonista pra mim chama-se Humberto. Pelo conjunto de tudo.

Quem você queria na presidência da FPFM?

- Um bom nome seria do EDER SERGIO

Qual a regra mais atraente?

- Gosto muito da 12 toques.

Faria algumas alterações nessa regra?

Ainda acho que a bola é o grande problema

Que acha de se usar árbitros nas partidas?

- Desnecessário quando se tem dois botonistas na mesa.

Que nota você dá às nossas competições?

- Prefiro não opinar porque estou afastado no momento.

Fique à vontade para acrescentar ou extinguir o que não foi cabível.Agradecemos-lhe a atenção e a gentileza;

Nada a acrescentar, entretanto gostaria de parabenizar esse site por ser um dos principais canais de informação do FM em Pernambuco. Ao mesmo tempo quero dizer que me sinto lisonjeado por ser lembrado mesmo estando afastado das competições. Essa sim é para mim uma grande conquista.
  16/12/2016 - BEL
  26/05/2015 - ENTREVISTA COM MARCELO UCHOA
  26/05/2015 - ENTREVISTA COM MARCELO UCHOA
  30/09/2013 - MATHEUS TINÉ
  05/05/2013 - ENTREVISTA COM FLÁVIO AFA
  30/08/2011 - RAFA MOREIRA
  19/05/2011 - HUMBERTO SECURÃO
  13/02/2011 - PP
  11/09/2010 - LUIZ CARLOS
  28/08/2010 - O ALAGOANO ROBERTO
  28/05/2010 - ÁLVARO PATRÍCIO
  22/05/2010 - AKILES CUSTÓDIO
  14/05/2010 - SÉRGIO ARAGÃO
  05/09/2010 - DIDI VASCAIANO
  02/05/2010 - O CAMPEÃO MARCELLUS
  19/04/2010 - MARCELO CARIOCA